A adoração que agrada a Deus

Texto Base:

Adão teve relações com Eva, sua mulher, e ela engravidou e deu à luz Caim. Disse ela: “Com o auxílio do Senhor tive um filho homem”.

Voltou a dar à luz, desta vez a Abel, irmão dele. Abel tornou-se pastor de ovelhas, e Caim, agricultor.

Passado algum tempo, Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor.

Abel, por sua vez, trouxe as partes gordas das primeiras crias do seu rebanho.

O Senhor aceitou com agrado Abel e sua oferta,
mas não aceitou Caim e sua oferta. Por isso Caim se enfureceu e o seu rosto se transtornou.

O Senhor disse a Caim: “Por que você está furioso? Por que se transtornou o seu rosto?

Se você fizer o bem, não será aceito? Mas se não o fizer, saiba que o pecado o ameaça à porta; ele deseja conquistá-lo, mas você deve dominá-lo”.

Disse, porém, Caim a seu irmão Abel: “Vamos para o campo”. Quando estavam lá, Caim atacou seu irmão Abel e o matou.

Então o Senhor perguntou a Caim: “Onde está seu irmão Abel? ” Respondeu ele: “Não sei; sou eu o responsável por meu irmão? “

Disse o Senhor: “O que foi que você fez? Escute! Da terra o sangue do seu irmão está clamando.

Agora amaldiçoado é você pela terra, que abriu a boca para receber da sua mão o sangue do seu irmão.

Quando você cultivar a terra, esta não lhe dará mais da sua força. Você será um fugitivo errante pelo mundo”.

Disse Caim ao Senhor: “Meu castigo é maior do que posso suportar.

Hoje me expulsas desta terra, e terei que me esconder da tua face; serei um fugitivo errante pelo mundo, e qualquer que me encontrar me matará”.

Mas o Senhor lhe respondeu: “Não será assim; se alguém matar Caim, sofrerá sete vezes a vingança”. E o Senhor colocou em Caim um sinal, para que ninguém que viesse a encontrá-lo o matasse.

Então Caim afastou-se da presença do Senhor e foi viver na terra de Node, a leste do Éden.

Gênesis 4:1-16

 

 

Introdução

1.Falar sobre a razão da gente ter sido criado por Deus: agradar a Deus é o primeiro propósito de sua vida, sua mais importante tarefa é descobrir como fazer isso. 

2.Hoje falaremos sobre a adoração que agrada a Deus. Leitura Bíblica: Gn. 4:1-16. Vejo nessa parte da bíblia 2 tipos de adoração, e um deles agradou a Deus. Vamos aprender sobre eles?

Desenvolvimento

1. Aprendendo com Abel

1.1Deus quer você por inteiro: Deus aceitou com agrado a Abel e sua oferta (4:5)

Deus não quer apenas uma parte de sua vida. Ele pede todo o seu coração, toda a sua alma, toda a sua mente e toda a sua força. Deus não está interessado em um comprometimento tímido, em uma obediência parcial ou em sobras de seu tempo e dinheiro. Ele deseja sua total devoção, e não pequenos pedaços de sua vida.

1.2 Deus se agrada quando nossa adoração é precisa: Caim trouxe do fruto da terra, uma oferta ao Senhor. Abel, por sua vez, trouxe as partes gordas das primeiras crias do seu rebanho. (4:3,4)

A adoração deve ser baseada na verdade das Escrituras, e não em nossas opiniões a respeito de Deus. Jesus disse à mulher samaritana: Os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade. São estes os adoradores que o Pai procura. “Adorar em verdade” significa adorar a Deus tal como ele é verdadeiramente revelado na Bíblia.

 

2. Aprendendo com Caim

2.1 Deus se agrada quando nossa adoração é autêntica.

Caim se enfureceu e “mudou o rosto”. (4:5)

Não é apenas uma questão de utilizar as palavras corretas; você deve querer dizer o que diz. O louvor sem sentimentos não é em absoluto louvor! Não vale nada e é um insulto a Deus. Quando adoramos, Deus olha para além de nossas palavras para ver a postura de nossos corações.

A Bíblia diz: O homem vê a aparência, mas o SENHOR vê o coração. Deus odeia a hipocrisia. Ele não quer exibicionismo, fingimento ou falsidade na adoração. Ele deseja o seu amor sincero e verdadeiro.

Podemos adorar a Deus de modo imperfeito, mas não podemos adorá-lo sem sinceridade. Hoje em dia, muitas pessoas comparam estar comovido com uma música a ter sido tocado pelo Espírito Santo, mas não é a mesma coisa.

2.2 Deus se agrada quando nossa adoração é prática:

“Se você fizer o bem não será aceito?” (4:7)

Na adoração, devemos “oferecer nossos corpos como sacrifício vivo”. Agora, nós normalmente associamos o conceito de “sacrifício” com algo morto, mas Deus quer que você seja um sacrifício vivo. Ele quer que você viva por ele! Tudo o que fizermos precisa ser para que Deus “seja elogiado”. Entretanto, o problema com o sacrifício vivo é que ele pode escapulir do altar, o que muitas vezes acontece. (Caim se aborrece porque? Por que não foi elogiado?)

2.3O preço de não adorar a Deus foi muito alto: Matou seu irmão (ao invés de ouvir a Deus: Vc pode ser aceito se…); foi amaldiçoado pela terra (virou nômade); Escondeu-se da face de Deus (4:8, 11, 13)

Conclusão

Nosso estilo de vida como adorador reverbera para além de nós: E o Senhor colocou um sinal em Caim e ele se afastou da presença do Senhor (v. 15 e 16): Vemos aqui a graça e a justiça de Deus:

Caim não seria punido com sua morte, mas também não teria a presença de Deus. Pela fé, Abel apresentou a Deus um sacrifício superior ao de Caim. Com isso, mostrou que era um homem justo, e Deus aprovou suas ofertas. Embora há muito esteja morto, ainda fala por meio de seu exemplo. (Hb. 11:4).

O nome de Abel significa: Sopro, temporário, nada… E talvez seja esse o significado da verdadeira adoração: reconhecermos que nada somos, que tudo é dele e que precisamos viver para sua glória? E talvez não seja esse o principal ensino que Deus quer nos falar hoje? Eu não vivo mais, mas Cristo vive em mim (através de mim).

Cristo viver em mim é ter a presença de Deus