A missão de Jesus na terra é a nossa missão

Texto Base:

Os onze discípulos foram para a Galiléia, para o monte que Jesus lhes indicara.

Quando o viram o adoraram; mas alguns duvidaram.

Então, Jesus aproximou-se deles e disse: “Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra.

Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo,

ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos”.

Mateus 28:16-20

 

 

Introdução

Deus tem uma missão para cada um de nós e para a sua igreja.

E por quê?

Porque Ele continua agindo no mundo, mesmo depois da morte e ressurreição de Jesus. Pouco antes de ser preso, ele ora pelos seus discípulos e deixa registrado isto em Jo 17: 13-18

“Agora vou para ti, mas digo estas coisas enquanto ainda estou no mundo, para que eles tenham a plenitude da minha alegria. Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, pois eles não são do mundo, como eu também não sou. Não rogo que os tires do mundo, mas que os proteja do maligno. Eles não são do mundo, como eu também não sou. Santifica-os na verdade: a tua palavra é a verdade. Assim como me enviaste ao mundo, eu os enviei ao mundo”.

E como seus seguidores, devemos continuar o que Jesus começou. Portanto somos todos missionários de Deus, participantes de uma obra que é imperativa, intransferível e inadiável.

Missão vem do latim missio – ação de enviar

Imperativa porque é mandamento expresso do Senhor, nós não temos opção.

É intransferível porque a igreja é o método de Deus para alcançar o mundo, não há outra forma. É exatamente por isto que ele tem uma missão para cada um de nós e para a sua igreja. A comunidade dos pequenos cristos, dos cristãos, é o único organismo humano o qual Deus deu competência e autoridade para dar continuidade a sua obra missionária.

E é inadiável, porque é sempre urgente. Amanhã pode ser tarde demais para muitas vidas.

Claro, você não precisa necessariamente ser evangelista em tempo integral. Seja qual for a sua atividade, você deve sempre esperar que Deus coloque pessoas em seu caminho para com elas compartilhar o evangelho.

Jesus disse em Jo 9:4 “Todos nós devemos rapidamente cumprir as tarefas de que fomos incumbidos por aquele que me enviou, pois resta pouco tempo antes que caia a noite e todo o trabalho chegue ao fim”.

Nós temos somente a nossa geração para alcançar o maior número possível de pessoas que partilharão da eternidade celestial conosco.

 

Desenvolvimento

Algumas lições preciosas que podemos tirar do texto lido:

1) Versículo 18

“Toda a autoridade me foi dada nos céus e na terra”

Quem nos comissiona para esta obra é alguém mais do que capacitado, Ele tem toda a autoridade. Se Ele é a autoridade maior do universo, eu não posso negligenciar a sua ordem.

Você pode até não se sentir capaz ou preparado, mas saiba que não é pela sua força ou sua capacidade que as coisas acontecem, é pela autoridade daquele que tem a autoridade máxima nos céus e na terra. E lembre-se, você pode ser o único cristão que algumas pessoas irão conhecer e sua missão é contar a elas a respeito de Jesus.

Há pessoas que somente você poderá alcançar, em virtude de onde você vive e das circunstâncias. E Deus é quem faz a boa obra, porque ele tem toda a autoridade.

 

2) Versículo 19

“Portanto vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”.

Na primeira parte do versículo, nós temos o ponto máximo da Grande Comissão: fazer discípulos; alcançar vidas a ponto de vê-las transformadas pela palavra que nos faz cada vez mais parecidos com Cristo.

 

O discípulo é alguém não só transformado, mas comprometido com a agenda de Deus.

 

Então nós não esgotamos o nosso trabalho apenas levando pessoas a Cristo, evangelizando-as, porque os “nascidos de novo” precisam ser discipulados para que, parecidos com Cristo, possam no futuro discipular outros tantos.

Em seguida, nós temos o alcance dessa missão: “de todas as nações”

Ap 5: 9 “Jesus comprou com seu sangue os que procedem de toda tribo, raça, povo, língua e nação”

Todo aquele que foi chamado para a salvação é também um enviado para proclamar esta salvação, seja aqui, seja distante daqui: At 1:8 “Mas receberão poder quando o Espirito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria, e até os confins da terra”.

Talvez você nunca estará em muitos lugares, mas poderá orar e interceder pelos que lá estão, poderá ajudar a financiar a obra missionária, porque é a obra de Deus.

E por fim, o versículo 19 termina dizendo: “batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”.

 

Isto significa que é necessário que além de apresentarmos o caminho para as pessoas, se faz necessário também que as acompanhemos, porque os discípulos são aqueles que uma vez alcançados, foram selados e batizados em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo de Deus.

É por isto que sempre que alguém recebe ao Senhor ou se reconcilia com Ele, nós fazemos questão de iniciarmos um relacionamento de amor na caminhada, buscando a inserção destas pessoas na igreja, no corpo de Cristo, assim como aqueles que acolhemos como visitantes em todas as nossas celebrações.

E o que envolve a Grande Comissão?

3) Versículo 20

“ensinado-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei”.

Ensinar o que Jesus tem ordenado. A igreja do Deus vivo, ensina o que aprendeu com Jesus.

E a obedecer a tudo o que Ele lhes ordenou. Não é parte, é tudo.

Apesar de tudo isso ser uma grande responsabilidade para todos nós, é também uma honra e um privilégio enorme!

2Co 5:18 -19 NVT “E tudo isso vem de Deus, aquele que nos trouxe de volta para si por meio de Cristo e nos encarregou de reconciliar outros com Ele. Pois, em Cristo, Deus estava reconciliando consigo o mundo, não levando mais em conta os pecados das pessoas. E Ele nos deu esta mensagem maravilhosa de reconciliação”.

Privilégio duplo: trabalhar com Deus e representa-lo

Ensinar aos outros como obter a vida eterna é a melhor coisa que você pode fazer por eles!

CONCLUSÃO

Nós fomos chamados para uma missão. Que é a missão de Jesus.

E nós temos vários motivos para isto – que são as nossas motivações.

Aqui apenas 2 destes motivos:

1) Nós cumprimos nossa missão, porque o poder de Jesus está a nossa disposição. Toda a autoridade que Jesus tem e teve quando esteve aqui, Ele a disponibilizou aos seus discípulos para o “ide”.

Então, quando nós nos colocamos como agentes do Reino, é no nome de Jesus que o fazemos. A autoridade do nome de Jesus caminha com aqueles que pregam, que ensinam, que discipulam. Usamos nossos recursos, nossos exemplos, mas somos enviados pelo poder do nome de Jesus, que realiza a boa obra através de nós.

2) Temos uma certeza maior, nas palavras de Jesus: “eis que estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos”.

Não há motivação maior do que a certeza de que não estaremos sós em nossa caminhada! A presença do Senhor está conosco todos os dias, até a consumação dos séculos!