Comunhão

Texto Base:

Moisés pastoreava o rebanho de seu sogro Jetro, que era sacerdote de Midiã. Um dia levou o rebanho para o outro lado do deserto e chegou a Horebe, o monte de Deus.

Ali o Anjo do Senhor lhe apareceu numa chama de fogo que saía do meio de uma sarça. Moisés viu que, embora a sarça estivesse em chamas, esta não era consumida pelo fogo.

“Que impressionante! “, pensou. “Por que a sarça não se queima? Vou ver isso de perto. “

O Senhor viu que ele se aproximava para observar. E então, do meio da sarça Deus o chamou: “Moisés, Moisés! ” “Eis-me aqui”, respondeu ele.

Então disse Deus: “Não se aproxime. Tire as sandálias dos pés, pois o lugar em que você está é terra santa”.

Disse ainda: “Eu sou o Deus de seu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, o Deus de Jacó”. Então Moisés cobriu o rosto, pois teve medo de olhar para Deus.

Êxodo 3:1-6

 

Introdução

Moisés estava cuidado do rebanho de seu sogro. Ele viveu 120 anos e no texto lido já tinha alcançado a idade de 40 anos. Ele sai foragido do Egito e vai para Midiã.

Nesse tempo, o povo de Israel que estava no Egito como escravo, clama por uma libertação a Deus.

Ex.2:24 – Ouviu Deus o lamento deles e lembrou-se da aliança que fizera com Abraão, Isaque e Jacó.

Percebem que Deus, o nosso Deus é um Deus de aliança. E quando se fala de aliança fala de compromisso, intimidade, comunhão.

Deus então deseja que Moisés também buscasse essa intimidade, essa comunhão com Ele para livrar o povo que estava sofrendo.

Deus então para encorajar Moisés, se apresenta como o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó.

Essa é a primeira vez que Deus se chama o Deus de Abraão, Isaque e Jacó.

Desenvolvimento

I – DEUS DE ABRAÃO – O DEUS DE ALIANÇA

Na história de Abraão, Deus mostrou uma de suas principais características e isso permanece até hoje, Deus é um Deus de ALIANÇA. Um Deus de compromisso.

Com Abraão Deus fez um pacto e prometeu a Abraão que na época, ainda era Abrão, seria pai de nações a através de sua aliança ele seria abençoado com um filho.

Quando foi chamado, Abraão não sabia para onde estava indo (Hb 11.8). Ele deixou a terra de seu pai sem saber para onde estava indo. Deus agora é o pai de Abraão, pois seria Ele quem o conduziria na terra.

Quando Deus disse para Moisés: Eu Sou o Deus de Abraão, Ele estava dizendo: ” Eu Sou o Deus da Fé.” Abraão só tornou-se pai da fé, quando atendeu o chamado de Deus, saindo da sua terra para uma terra desconhecida; confiando apenas na palavra de Deus pela fé. ( Hb.11:8 )

Por que Deus disse isto a Moisés?

1) Precisava de fé.

2) Precisava de comunhão com o Pai.

Eu entendo porque Deus seria o Deus de Abraão, pois quando o corpo de Abraão sem vigor e não podia gerar uma semente, Deus lhe deu uma semente tão potente que quando tocou o ventre morto de Sara, o trouxe de volta a vida!

E 42 gerações depois, essa semente sairia do ventre de Maria, eu e você o chamamos de Jesus.

 

II – DEUS DE ISAQUE – O DEUS DE PROMESSA

Deus também se apresenta a Moisés como o Deus de Isaque

Pois Isaque era o filho da promessa, um milagre!

O nascimento santo que veio de um ventre morto. A consequência da comunhão e fé de seu pai.

Deus estava dizendo para Moisés: Eu Sou o Deus de Isaque! ( O Deus do Impossível )

Portanto quando Deus disse: ” Eu Sou o Deus de Isaque”, Ele estava dizendo: “Eu Sou o Deus do impossível.”Assim, diante do mar vermelho, da rocha de Meribá, das águas de Mara, e de outras dificuldades no deserto, só o Deus do impossível os faria vencedores.

As coisas fáceis, Deus espera que você faça, as difíceis Deus ajuda a fazer, mas as impossíveis, só Ele faz.

Eu entendo também que o Deus que fez nascer Isaque de uma mulher estéril e idosa, é o Deus que fez nascer o Salvador do mundo de uma jovem virgem por meio do Espírito Santo.

 

III – DEUS DE JACÓ – DEUS QUE TRANSFORMA

Jacó significa enganador, trapaceiro, a vergonha da família. 

Que Deus seria o Deus de Jacó é algo chocante, é o oposto da religião, um embaraço para a igreja, talvez, uma pessoa que não faria parte do seu reino.

Ele vinha de uma linhagem de trapaceiros.

Porque Deus se associaria com o caráter questionável de Jacó?

Talvez porque há um Jacó em nós.

Assim como Deus visitou Jacó e transformou a sua vida, Deus nos visitou por meio de Jesus, para salvar, transformar e nos dar a oportunidade de ter comunhão com Ele.

Ele é Deus dos caídos que querem se levantar, que erraram e desejam acertar, daqueles que se separaram e querem restaurar, daqueles que divorciaram e querem reconstruir, dos que estão tomando remédios para saírem de uma depressão. Não somente o Deus dos nobres, poderosos, puros, justos.

Ele é Deus daqueles que foram negados e rejeitados e que achavam que nunca seriam algo.

Quando Deus disse que era o Deus de Jacó, Ele estava dizendo para Moisés:

Eu sou o Deus que transforma, que muda sua história, que te dá um novo nome, que perdoa seus pecados e que te dá uma tarefa.

A graça de Deus caiu sobre nós!

Centenas de anos depois que Jacó teve um encontro com Deus e teve seu nome mudado, Deus ainda se apresenta como Deus de Jacó.

Ele estava dizendo: Moisés assim como mudei a vida de Jacó, quero muda a sua. Deus está dizendo: quero mudar a sua vida!

Agora quando Deus disse que não era mais Jacó e sim Israel, estava dizendo para ele dar o melhor de si mesmo, a renunciar o trapaceiro, o enganador e o suplantador.

Parece que Deus deveria dizer: Sou o Deus de Abraão, Isaque e Israel. Mas não faz.

Então porque Deus se declara o Deus de Jacó?

Conclusão

De Abraão: porque Ele fez uma aliança através de Jesus, Ele é nosso Pai e precisamos crer Nele.

De Isaque, porque Ele é o Deus do impossível. Ele se fez carne, viveu entre os pecadores, morreu pelos pecados da humanidade e ressuscitou!

Lembre-se: As coisas fáceis, Deus espera que você faça, as difíceis Deus ajuda a fazer, mas as impossíveis, só Ele resolve.

Deus de Jacó: Porque ele transforma o pecador, em príncipe.

Ele chama Moisés e se apresenta.

Agora vá! Não há desculpas. Vá!

Deus tem uma tarefa para você. Resgate o povo! Vivam em comunidade!