Provérbios. 3:5-6

5. Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apóie em seu próprio entendimento;
6. reconheça o Senhor em todos os seus caminhos, e ele endireitará as suas veredas.

Introdução

 Falar sobre o tema do mês: os propósitos de Deus para minha vida, o tema da manhã: O que dirige a sua vida

A maioria dos dicionários define a palavra “dirigir” como “guiar, controlar, direcionar”

Queremos (na teoria) que Deus dirija as nossas vidas, mas acabamos entregando a direção para outros atores. Vamos ver sobre isso?

 

Desenvolvimento

 

1. Muitos são dirigidos pela culpa

Pessoas dirigidas pela culpa são manipuladas por suas lembranças. Elas permitem que seu passado controle seu futuro.

Quando Caim pecou, sua culpa o fez cair da presença de Deus, e Deus disse: Você será um fugitivo errante pelo mundo.1 Isso descreve a maioria das pessoas hoje em dia — perambulando pela vida, sem propósito.

Somos produto de nosso passado, mas não temos de ser prisioneiros dele. O propósito de Deus não é restringido pelo seu passado. Ele tornou um assassino chamado Moisés em um líder, e um covarde chamado Gideão em um corajoso herói.

 

Ele também pode fazer coisas maravilhosas com o resto de sua vida. Salmos 32:1 diz: Como é feliz o homem que tem suas desobediências perdoadas e seus pecados cobertos!

2. Muitos são dirigidos pelo rancor e pela raiva. Eles se apegam a mágoas, sem jamais superá-las

Algumas pessoas dirigidas pelo rancor “se fecham” e interiorizam sua raiva, enquanto outras “explodem” sobre os outros. Elifaz, o amigo de Jó aconselhou seu amigo (em Jó5:2): Ficar desgostoso e amargurado é loucura, é falta de juízo, que leva à morte.

3. Muitos são dirigidos pelo medo. Seus temores são provavelmente o resultado de experiências traumáticas e de expectativas ilusórias, do crescimento em um lar extremamente severo ou mesmo de predisposição genética.

 

Independentemente do que tenha causado tal situação, pessoas dirigidas pelo medo com freqüência perdem grandes oportunidades por terem medo de correr riscos.

Em vez disso, elas se comportam de maneira cautelosa, evitando riscos e tentando manter a situação vigente. Você tem de agir contra isso, com as armas da fé e do amor. João, um dos discípulos de Jesus, ao escrever uma de suas cartas disse (I Jo. 4:18): No amor não há medo; ao contrário, o perfeito amor expulsa o medo, porque o medo supõe castigo.

Aquele que tem medo não está aperfeiçoado no amor.

4. Muitos são dirigidos pelo materialismo. Seu desejo de adquirir se torna o único objetivo na vida. O impulso de sempre querer mais baseia-se no conceito errôneo de que ter mais me tornará mais feliz, mais importante e mais protegido.

Mas os três pensamentos são falsos. Posses somente trazem felicidade temporária. Também é um mito a concepção de que, quanto mais possuir, mais importante serei. Auto-estima e patrimônio não são a mesma coisa.

Seu valor não é determinado pelas suas posses, e Deus deixa claro que as coisas mais valiosas da vida não são os bens! O mito mais freqüente a respeito do dinheiro é o que diz que, quanto mais dinheiro se tem, mais protegido se está.

Isso não é verdade. Riquezas podem ser perdidas em um piscar de olhos, em virtude de uma enorme quantidade de fatores incontroláveis.

A verdadeira proteção só pode ser achada naquilo que nunca poderão tomar de você — seu relacionamento com Deus. (Mateus, uma testemunha ocular de Jesus cita um ensinamento dele: “Mas acumulem para vocês tesouros nos céus, onde a traça e a ferrugem não destroem”

5. Mas nossa vida precisa pegar a direção certa. E esta direção se encontra na Bíblia, daí a importância de lê-la, de estudá-la. Lá na Bíblia encontramos os nossos propósitos, para que fomos criados e o que deve controlar nossa vida.

Lá na Bíblia estão os propósitos de Deus para nossas vidas. Nossa vida deve ser dirigida por esses propósitos. Em provérbios 3:5,6 diz: Confie no Senhor de todo o coração (1); não dependa de seu próprio entendimento(2). Busque a vontade ele em tudo que fizer(3), e ele lhe mostrará(4) o caminho que deve seguir(5)

Conclusão

Precisamos tomar uma decisão: O que vai dirigir nossa vida a partir de hoje: a culpa? O medo? O rancou ou a raiva? O materialismo? Os propósitos de Deus? Desafio vc a fazer uma análise de sua vida e fazer essa oração de entrega a Ele da direção da sua vida.