Lc.15:1-32

“1. Todos os publicanos e “pecadores” estavam se reunindo para ouvi-lo.

2. Mas os fariseus e os mestres da lei o criticavam: “Este homem recebe pecadores e come com eles”.

3. Então Jesus lhes contou esta parábola:

4. “Qual de vocês que, possuindo cem ovelhas, e perdendo uma, não deixa as noventa e nove no campo e vai atrás da ovelha perdida, até encontrá-la?

5. E quando a encontra, coloca-a alegremente sobre os ombros

6. e vai para casa. Ao chegar, reúne seus amigos e vizinhos e diz: ‘Alegrem-se comigo, pois encontrei minha ovelha perdida’.

7. Eu lhes digo que, da mesma forma, haverá mais alegria no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não precisam arrepender-se”.

8. “Ou, qual é a mulher que, possuindo dez dracmas e, perdendo uma delas, não acende uma candeia, varre a casa e procura atentamente, até encontrá-la?

9. E quando a encontra, reúne suas amigas e vizinhas e diz: ‘Alegrem-se comigo, pois encontrei minha moeda perdida’.

10. Eu lhes digo que, da mesma forma, há alegria na presença dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende”.

11. Jesus continuou: “Um homem tinha dois filhos.

12. O mais novo disse ao seu pai: ‘Pai, quero a minha parte da herança’. Assim, ele repartiu sua propriedade entre eles.

13. “Não muito tempo depois, o filho mais novo reuniu tudo o que tinha, e foi para uma região distante; e lá desperdiçou os seus bens vivendo irresponsavelmente.

14. Depois de ter gasto tudo, houve uma grande fome em toda aquela região, e ele começou a passar necessidade.

15. Por isso foi empregar-se com um dos cidadãos daquela região, que o mandou para o seu campo a fim de cuidar de porcos.

16. Ele desejava encher o estômago com as vagens de alfarrobeira que os porcos comiam, mas ninguém lhe dava nada.

17. “Caindo em si, ele disse: ‘Quantos empregados de meu pai têm comida de sobra, e eu aqui, morrendo de fome!

18. Eu me porei a caminho e voltarei para meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e contra ti.

19. Não sou mais digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus empregados’.

20. A seguir, levantou-se e foi para seu pai. “Estando ainda longe, seu pai o viu e, cheio de compaixão, correu para seu filho, e o abraçou e beijou.

21. “O filho lhe disse: ‘Pai, pequei contra o céu e contra ti. Não sou mais digno de ser chamado teu filho’.

22. “Mas o pai disse aos seus servos: ‘Depressa! Tragam a melhor roupa e vistam nele. Coloquem um anel em seu dedo e calçados em seus pés.

23. Tragam o novilho gordo e matem-no. Vamos fazer uma festa e comemorar.

24.Pois este meu filho estava morto e voltou à vida; estava perdido e foi achado’. E começaram a festejar.

25. “Enquanto isso, o filho mais velho estava no campo. Quando se aproximou da casa, ouviu a música e a dança.

26. Então chamou um dos servos e perguntou-lhe o que estava acontecendo.

27. Este lhe respondeu: ‘Seu irmão voltou, e seu pai matou o novilho gordo, porque o recebeu de volta são e salvo’.

28. “O filho mais velho encheu-se de ira, e não quis entrar. Então seu pai saiu e insistiu com ele.

29. Mas ele respondeu ao seu pai: ‘Olha! todos esses anos tenho trabalhado como um escravo ao teu serviço e nunca desobedeci às tuas ordens. Mas tu nunca me deste nem um cabrito para eu festejar com os meus amigos.

30. Mas quando volta para casa esse seu filho, que esbanjou os teus bens com as prostitutas, matas o novilho gordo para ele! ’

31. “Disse o pai: ‘Meu filho, você está sempre comigo, e tudo o que tenho é seu.

32. Mas nós tínhamos que comemorar e alegrar-nos, porque este seu irmão estava morto e voltou à vida, estava perdido e foi achado”

Introdução

 

Quero começar a mensagem de hoje fazendo algumas perguntas pra você que está aqui e nos assistindo, adorando a Deus em sua casa ou no seu veículo, na casa de seus parentes….

1) Qual o valor que tem a sua alma? Se alguém chegasse para você e te falasse:

– Quero comprar a tua alma, quanto tenho que pagar?

2) Quanto vale a sua alma para Deus?

3) Qual o valor desta vida que está perto de você?

Porque estas perguntas pastor Paulo?

Porque eu acredito que a intenção de Jesus nessa conversa que Ele teve era justamente para mostrar o valor de uma vida não somente para Ele, mas para todos aqueles que ali estavam. Que ninguém poderia julgar-se mais importante que o outro, independente da situação.

Desenvolvimento

Nos primeiros dois versículos do capítulo, Lucas ressalta que havia dois grupos de pessoas que se reuniam para ouvir Jesus.

O primeiro grupo era composto por publicanos e pecadores (desocupados)

O segundo grupo de ouvintes consistia dos fariseus e os mestres da lei (ocupados demais).

O fato do primeiro grupo se reunir com frequência ao redor de Jesus, irritava os defensores da moral e da religião da época. (Os ocupados)

“Este homem recebe pecadores e até mesmo come com eles.”

Na tradição da época sentar-se e comer com uma pessoa era uma mostra de aceitação. (Jesus estava dizendo: eu aceito você próximo de mim)

“Como Jesus ousa estender a mão para os pecadores assim?”

Para quem é dirigido o ensinamento de Jesus nessa parábola?

Para o segundo grupo, formado por mestres e fariseus (os ocupados).

Jesus começa a contar três parábolas em resposta à atitude dos religiosos. Jesus chega a chamá-los de irmãos mais velhos. Vejam que Jesus não os exclui. Eles mesmo é que estavam se excluindo.

Jesus queria que eles deixassem de olhar um pouco para eles mesmos para terem compaixão daqueles que eram julgados como pecadores.

1) Observe que na primeira parábola, Jesus compara os pecadores como uma ovelha perdida. Vejam que ela tinha um dono. Apenas estava perdida e precisava ser encontrada.

Ela precisava de alguém para ir a seu encontro e levá-la de volta a um lugar seguro.

Sozinha, ela não estava conseguindo encontrar o caminho de volta.

Quando o pastor das ovelhas a encontra, o texto não diz que ele o julga, o castiga, mas “

Isso demonstra o cuidado. Existem muitas vidas que você conhece que precisa de um cuidado.

2) A segunda parábola fala de uma “mulher” que tinha 10 moedas e uma se perdeu dentro da própria casa.

Na parábola, Jesus conta que ela acendeu uma lamparina, varreu até encontrar.

Demonstra o valor de uma vida.

Mas também demonstra que existem vidas perdidas dentro da própria casa.

Acender e varrer significa esforço.

3) A terceira parábola contada por Jesus, nos conta da alegria do Pai quando uma vida e resgatada, e achada, volta para a sua casa.

Jesus desejava revelar aquelas pessoas a própria cegueira, mesquinhez e todo o farisaísmo, e como essas características estavam destruindo tanto suas almas quanto a vida das pessoas ao seu redor.

Jesus estava dizendo que ambos estavam espiritualmente perdidos, que os estilos de vida estavam deixando distante do Reino de Deus.

No retorno do filho, o pai correu em direção ao filho e abertamente mostrando suas emoções, se joga sobre ele, beijando-o.

Depressa! Tragam a melhor roupa e vistam nele.”

O resgate é urgente. Não deixe de falar do amor de Deus, não deixe de trazer pessoas para a igreja. É urgente!

Tragam a melhor roupa e vistam nele.”

A melhor roupa da casa teria de ser a própria roupa do pai.

O amor de Deus pode perdoar todo e qualquer pecado ou transgressão. Não importa quem você é ou o que você fez, ou se abusou de si mesmo.

O filho mais novo sabia que na casa de seu pai havia “comida de sobra”, mas acabou descobrindo que havia também graça de sobra.

Não há mal que o amor do pai não possa perdoar, não há pecado que seja páreo para a graça de Deus.

O amor e o acolhimento do Pai são totalmente gratuitos.

CONCLUSÃO

Nosso irmão mais velho já pagou a sua dívida.

Em Sua morte, você morre para o pecado.

Em Sua ressurreição, você recebe nova vida.

O seu lugar está reservado na família de Deus e você pode levar outros a fazerem parte da mesma família.

A casa está esperando

O banquete está pronto.

Se desocupe de algumas coisas para falar do amor de Deus.

Se desocupe para receber o amor de Deus.