O centurião, o cego e a viúva pobre

Texto Base:

Entrando Jesus em Cafarnaum, dirigiu-se a ele um centurião, pedindo-lhe ajuda.

E disse: “Senhor, meu servo está em casa, paralítico, em terrível sofrimento”.

Jesus lhe disse: “Eu irei curá-lo”.

Respondeu o centurião: “Senhor, não mereço receber-te debaixo do meu teto. Mas dize apenas uma palavra, e o meu servo será curado.

Pois eu também sou homem sujeito à autoridade, com soldados sob o meu comando. Digo a um: ‘Vá’, e ele vai; e a outro: ‘Venha’, e ele vem. Digo a meu servo: ‘Faça isto’, e ele faz”.

Ao ouvir isso, Jesus admirou-se e disse aos que o seguiam: “Digo-lhes a verdade: Não encontrei em Israel ninguém com tamanha fé.

Eu lhes digo que muitos virão do Oriente e do Ocidente, e se sentarão à mesa com Abraão, Isaque e Jacó no Reino dos céus.

Mas os súditos do Reino serão lançados para fora, nas trevas, onde haverá choro e ranger de dentes”.

Então Jesus disse ao centurião: “Vá! Como você creu, assim lhe acontecerá! ” Na mesma hora o seu servo foi curado.

Mateus 8:5-13

 

Jesus olhou e viu os ricos colocando suas contribuições nas caixas de ofertas.

Viu também uma viúva pobre colocar duas pequeninas moedas de cobre.

E disse: “Afirmo-lhes que esta viúva pobre colocou mais do que todos os outros.

Todos esses deram do que lhes sobrava; mas ela, da sua pobreza, deu tudo o que possuía para viver”.

Lucas 21:1-4

 

 

 Introdução

Estamos falando sobre viver com propósito, adoração, sobre agradar a Deus. Se existe algo imprescindível para agradar a Deus, é a FÉ.

Hoje, a palavra que Deus colocou em meu coração para compartilhar com vocês fala de três histórias bíblicas de pessoas que expressaram fé e seus atos são destacados, como tal, por Jesus!

 

Desenvolvimento

O Centurião:

a fé na Palavra e o reconhecimento da autoridade de Cristo (Mt 8)

Mat 8:5 Tendo Jesus entrado em Cafarnaum, apresentou-se-lhe um centurião, implorando: 6 Senhor, o meu criado jaz em casa, de cama, paralítico, sofrendo horrivelmente. 7 Jesus lhe disse: Eu irei curá-lo.

8 Mas o centurião respondeu: Senhor, não sou digno de que entres em minha casa; mas apenas manda com uma palavra, e o meu rapaz será curado. 9 Pois também eu sou homem sujeito à autoridade, tenho soldados às minhas ordens e digo a este: vai, e ele vai; e a outro: vem, e ele vem; e ao meu servo: faze isto, e ele o faz.

10 Ouvindo isto, admirou-se Jesus e disse aos que o seguiam: Em verdade vos afirmo que nem mesmo em Israel achei fé como esta. 11 Digo-vos que muitos virão do Oriente e do Ocidente e tomarão lugares à mesa com Abraão, Isaque e Jacó no reino dos céus.

12 Ao passo que os filhos do reino serão lançados para fora, nas trevas; ali haverá choro e ranger de dentes. 13 Então, disse Jesus ao centurião: Vai-te, e seja feito conforme a tua fé. E, naquela mesma hora, o servo foi curado.

1. O Centurião teve fé na palavra: … apenas manda com uma palavra, e o meu rapaz será curado. (v. 8).

2. O Centurião reconheceu a autoridade Jesus: também eu sou homem sujeito à autoridade, tenho soldados às minhas ordens e digo a este: vai, e ele vai; e a outro: vem, e ele vem; e ao meu servo: faze isto, e ele o faz. (v. 9)

3. Jesus se admira da fé do Centurião: … admirou-se Jesus e disse aos que o seguiam: Em verdade vos afirmo que nem mesmo em Israel achei fé como esta. (v. 10)

4. Jesus lança a Palavra: Vai-te, e seja feito conforme a tua fé. E, naquela mesma hora, o servo foi curado. (v. 13)

II) O cego Bartimeu: a fé no poder de Jesus (Mt 10)

Mar 10:46 E foram para Jericó. Quando ele saía de Jericó, juntamente com os discípulos e numerosa multidão, Bartimeu, cego mendigo, filho de Timeu, estava assentado à beira do caminho 47 e, ouvindo que era Jesus, o Nazareno, pôs-se a clamar: Jesus, Filho de Davi, tem compaixão de mim! 48 E muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele cada vez gritava mais: Filho de Davi, tem misericórdia de mim! 49 Parou Jesus e disse: Chamai-o. Chamaram, então, o cego, dizendo-lhe: Tem bom ânimo; levanta-te, ele te chama. 50 Lançando de si a capa, levantou-se de um salto e foi ter com Jesus. 51 Perguntou-lhe Jesus: Que queres que eu te faça? Respondeu o cego: Mestre, que eu torne a ver. 52 Então, Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E imediatamente tornou a ver e seguia a Jesus estrada fora.

1. Bartimeu já havia ouvido sobre Jesus, o Nazareno, e seus feitos: … ouvindo que era Jesus, o Nazareno, pôs-se a clamar: Jesus, Filho de Davi, tem compaixão de mim! (v. 47)

2. A fé de Bartimeu era maior que as repreensões, as pressões externas: … muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele cada vez gritava mais: Filho de Davi, tem misericórdia de mim! (v. 48)

3. A fé de Bartimeu foi capaz de fazer Jesus parar e atendê-lo: … Parou Jesus e disse: Chamai-o…. Que queres que eu te faça? (v. 49)

4. A fé de Bartimeu foi capaz de acreditar que Jesus tinha poder para restaurar sua visão: Respondeu o cego: Mestre, que eu torne a ver… (v. 51)

5. Jesus reconheceu a fé de Bartimeu Vai, a tua fé te salvou. E imediatamente tornou a ver e seguia a Jesus estrada fora. (v. 52)

III) A viúva pobre: a fé para depender totalmente de Deus (Lc 21)

Luc 21:1 Estando Jesus a observar, viu os ricos lançarem suas ofertas no gazofilácio.

2 Viu também certa viúva pobre lançar ali duas pequenas moedas;

3 e disse: Verdadeiramente, vos digo que esta viúva pobre deu mais do que todos.

4 Porque todos estes deram como oferta daquilo que lhes sobrava; esta, porém, da sua pobreza deu tudo o que possuía, todo o seu sustento.

1. Jesus reconhece a fé da viúva (para muitos não era nada): … esta viúva pobre deu mais do que todos. (v. 3)

2. A viúva se entregou, entregou tudo – dependência total de Deus: … todos estes deram como oferta daquilo que lhes sobrava; esta, porém, da sua pobreza deu tudo o que possuía, todo o seu sustento. (v. 4) Sabe o que acho interessante: Jesus não disse – Louca, hoje mesmo morrerás de fome!

3. Dependência de Deus é um dos ápices da fé que agrada a Ele: O mesmo princípio de fé do episódio da viúva de Sarepta em (1 Rs 17.8-16) e o oposto da fé do jovem rico (Mc 10.17-23)

Conclusão

Uma fé que agrada a Deus confia plenamente na Sua Palavra, pois reconhece a autoridade que há no Deus que a proferiu (Nm 23.19). É uma fé que sabe quem é Jesus e o quanto Ele é poderoso (Ele tem poder para curar).

É uma fé que nos faz dar tudo o que temos e somos a Ele, que nos conduz a depender de Deus!