Semelhante a Jesus

Texto Base:

“Eu revelei teu nome àqueles que do mundo me deste. Eles eram teus; tu os deste a mim, e eles têm guardado a tua palavra.

Agora eles sabem que tudo o que me deste vem de ti.

Pois eu lhes transmiti as palavras que me deste, e eles as aceitaram. Eles reconheceram de fato que vim de ti e creram que me enviaste.

Eu rogo por eles. Não estou rogando pelo mundo, mas por aqueles que me deste, pois são teus.

Tudo o que tenho é teu, e tudo o que tens é meu. E eu tenho sido glorificado por meio deles.

Não ficarei mais no mundo, mas eles ainda estão no mundo, e eu vou para ti. Pai santo, protege-os em teu nome, o nome que me deste, para que sejam um, assim como somos um.

Enquanto estava com eles, eu os protegi e os guardei pelo nome que me deste. Nenhum deles se perdeu, a não ser aquele que estava destinado à perdição, para que se cumprisse a Escritura.

“Agora vou para ti, mas digo estas coisas enquanto ainda estou no mundo, para que eles tenham a plenitude da minha alegria.

Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, pois eles não são do mundo, como eu também não sou.

Não rogo que os tires do mundo, mas que os protejas do Maligno.

Eles não são do mundo, como eu também não sou.

Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade.

Assim como me enviaste ao mundo, eu os enviei ao mundo.

Em favor deles eu me santifico, para que também eles sejam santificados pela verdade.

“Minha oração não é apenas por eles. Rogo também por aqueles que crerão em mim, por meio da mensagem deles,

para que todos sejam um, Pai, como tu estás em mim e eu em ti. Que eles também estejam em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.

Dei-lhes a glória que me deste, para que eles sejam um, assim como nós somos um:

eu neles e tu em mim. Que eles sejam levados à plena unidade, para que o mundo saiba que tu me enviaste, e os amaste como igualmente me amaste.

“Pai, quero que os que me deste estejam comigo onde eu estou e vejam a minha glória, a glória que me deste porque me amaste antes da criação do mundo.

“Pai justo, embora o mundo não te conheça, eu te conheço, e estes sabem que me enviaste.

Eu os fiz conhecer o teu nome, e continuarei a fazê-lo, a fim de que o amor que tens por mim esteja neles, e eu neles esteja”.

João 17:6-26

Introdução

• Sabemos que toda a Palavra de Deus é para nós e fala conosco me maneira pessoal. Mas você já parou para estudar um pouco a oração que Jesus fez por você de maneira direta, quase mencionando seu nome?

• Essa oração foi feita um pouco antes de Jesus ser preso. E essa oração revela os principais anseios de Cristo antes de seu momento final aqui na terra.

• Jesus orou por seus discípulos. Seu clamor nos momentos que precediam sua prisão e crucificação foram direcionados para que um dos propósitos da sua vida se realizasse: Ser discípulo de Jesus!

• Ser discípulo de Jesus é justo o tema da série de ministrações para este mês, e neste momento, damos sequência ao estudo que foi iniciado durante o culto da Ceia. Ser discípulo de Jesus é um plano de Deus para você.

• Mas o que é ser discípulo? Discípulo é um aprendiz, é aquele que segue, imita seu mestre. Logo, discípulo de Jesus é aquele que é semelhante a Jesus, e este é o tema desta noite: Semelhante a Jesus!

• Vamos entender mais sobre ser semelhante a Jesus estudando um pouco da oração que Ele fez por nós.

 Desenvolvimento

IDENTIDADE: IMAGEM DE CRISTO

1) O PLANO ORIGINAL: SER SEMELHANTE A JESUS

Jesus orou ao Pai por seus discípulos para que fôssemos semelhantes a Ele. O tempo todo Ele compara a relação Dele com o Pai com a nossa relação com Ele.

• Deus anunciou sua intenção desde a criação (Gn 1:26,27). O pecado distorceu identidade da nossa imagem original.

• Por isso Cristo veio, para restaurar a plena imagem que havíamos perdido.

• E com o que se parece essa plena imagem? “O Filho irradia a glória de Deus, expressa de forma exata o que Deus é…” Hb 1:3 ; Ser semelhante a Jesus é ter a identidade da sua imagem original restaurada!

CUIDADO: Não confunda ser à imagem de Cristo com ser Deus! Deus não quer você como um deus, Ele quer você SANTO! ( v. 17)

• Você quer ser um deus quando quer estar no controle, no centro.

• (v.14): Você sequer pode estar preso à aprovação do mundo.

• O único santo digno de adoração é Jesus, que é Deus.

 

2) SANTIFICAÇÃO, O PROCESSO DE TORNAR-SE SEMELHANTE A CRISTO

• Ser santo significa ser separado do pecado, purificado e consagrado a Deus. É ser como Cristo nesses quesitos.

• O processo de transformação que torna você semelhante a Cristo se chama Santificação.

➢ 1) (v.17) A santificação, isto é, tornar-se semelhante a Jesus, vem pela Palavra.

➢ Se você espera alimentar-se da Palavra somente nos cultos, você é um desnutrido.

➢ 2) (v.19) A santificação vem pela ação de Deus em nós.

➢ “As características de Cristo não são produzidas por imitação, mas por habitação” Rick Warren

➢ 3) (vs. 22-23) A santificação não acontece no isolamento.

➢ É preciso congregar! A verdadeira maturidade está em aprender a amar como Jesus amou, isso só é possível por meio de relacionamentos! Tudo gira em torno do amor (a Deus e ao próximo).

➢ 4) (vs. 15 e 18) A santificação se desenvolve nas adversidades.

➢ A terra não é o Céu! A vida é difícil para nos possibilitar crescer!

➢ Toda vez que você esquece que o caráter de Cristo é um dos propósitos de Deus para a sua vida, você se torna frustrado com a situação que o cerca.

➢ O supremo objetivo de Deus para a sua vida na terra não é o seu conforto, mas o desenvolvimento de seu caráter.

➢ Não se preocupe, o cristianismo ocupa-se da transformação do seu caráter, não da sua personalidade.

 

3) TRÊS DEVERES PARA NOS TORNARMOS SEMELHANTES A CRISTO

• Deus quer desenvolver em nós, dentre outras coisas, as bem-aventuranças (Mt 5), o fruto do Espírito (Gl 5:22), o verdadeiro amor (1Co 13) e a lista de Pedro (epístolas) para uma vida produtiva e eficiente. Estudaremos mais profundamente sobre o crescimento para sermos à semelhança de Cristo nas próximas ministrações.

• Por hora, guardemos três deveres importantes para vivermos a santificação, isto é, nos tornarmos semelhantes a Cristo:

1- Abandonar nossa maneira antiga de agir

“22 livrem-se de sua antiga natureza e de seu velho modo de viver, corrompido pelos desejos impuros e pelo engano. 23 Deixem que o Espírito renove seus pensamentos e atitudes 24 e revistam-se de sua nova natureza, criada para ser verdadeiramente justa e santa como Deus.” Efésios 4:22-24

2- Mudar a forma de pensar

“Não imitem o comportamento e os costumes deste mundo, mas deixem que Deus os transforme por meio de uma mudança em seu modo de pensar, a fim de que experimentem a boa, agradável e perfeita vontade de Deus para vocês.” Romanos 12:2

3- Desenvolver hábitos novos e dignos de Deus

• Talvez você possa pensar: Mas você não disse que a santificação é uma ação de Deus é nós? Por que preciso fazer esse tipo de esforço?

• PORQUE A OBEDIÊNCIA LIBERA PODER DE DEUS EM SUA VIDA! (Ex. Josué, Moisés, o próprio Jesus – nesse caso liberou poder sobre nós)

Conclusão

• Vimos que ser discípulo de Jesus é propósito de Deus para nossa vida;

• Vimos também que ser discípulo é ser semelhante a Jesus

• O nome do processo pelo qual nos tornamos semelhantes a Cristo chama-se santificação

• Vimos que a santificação vem pela Palavra, é uma ação de Deus em nós, não acontece no isolamento e se desenvolve também nas adversidades.

• Vimos que a obediência libera poder de Deus nesse processo de santificação.

• Como todo processo, o processo da santificação também começa com um primeiro passo: Entregar-se a Jesus.